Arquivos do Blog

Alunos e o xadrez

Objetivo:

.Proporcionar aos alunos deficientes a oportunidade de conhecer e aprender o jogo de xadrez e utilizá-lo para desenvolver suas habilidades cognitivas.

Abaixo, um vídeo onde um dos alunos explica as regras do xadrez para outros

Anúncios

Xadrez como estratégia pedagógica

O xadrez requer lógica, conhecimento e raciocínio, tudo num modelo de construção própria do sujeito, o jogador, no caso a criança que desafia o oponente, a outra criança, a testar seus conhecimentos em xadrez, auxiliado por sua habilidades citadas, mais a oportunidade de “ler” a mente de seu adversário e antecipar suas ações e produzir movimentos que levem seu oponente a cometer erros de assimilação de seus movimentos., ignorando o que interessa às crianças”. Vamos construir conhecimento a partir do que nossos alunos buscam e não através deles.

O aluno vinha faltando muito na escola e nos atendimentos do AEE, sem vontade para realizar as tarefas. Usei a estratégia de oferecer ao aluno, a possibilidade de participar mais ativamente do seu processo de ensino/aprendizagem, bem como o dos seus colegas, pedi para que ele me ajudasse a recordar com os alunos, o que tinham aprendido no ano anterior sobre o xadrez, como suas regras, nomes das peças, movimentos etc…

Também o usei como ferramenta de comunicação (enviar recados, pedir coisas na secretaria…), pois este aluno tem dificuldade de dialogar com outros alunos e até mesmo com os professores. Nesta perspectiva de ensinar seus colegas e se sentir importante o aluno começou a dialogar com os outros alunos e professores. Motivado e incentivado, o aluno tem frequentado a escola e os atendimentos do (AEE) e sua frequência passou a ser ótima.

O aluno fez toda a explicação para os colegas e aceitou fazer o vídeo com suas explicações. Nesta linha de aprendizado poderemos dar espaço para o aluno expor o seu processo construtivo, e verificar as lógicas que emprega no desenvolvimento das atividades e verificar os argumentos que o aluno nos passa a respeito de seu próprio raciocínio.