Arquivos do Blog

Estudante cego enfrenta falta de estrutura em universidade no PA

O estudante Pedro Michel Platini tem 28 anos e é aluno do segundo período no curso de matemática da Universidade Federal do Pará, em Belém. Porém, ao contrário dos outros acadêmicos, não tem livre acesso a todos os espaços do campus e ao conhecimento compartilhado pelos professores durante as aulas de laboratório. Deficiente visual, Michel não consegue contar com a ajuda do acervo de mais de 80 mil obras da biblioteca central da instituição para estudar.

Sem estrutura na universidade e na própria casa, Pedro Michel estuda onde é possível. (Foto: Luana Laboissiere/G1)

Sem estrutura na universidade e na própria casa, Pedro Michel estuda onde é possível. (Foto: Luana Laboissiere/G1)

Leia o resto deste post

Anúncios

Primeiro celular que exibe imagens em Braille pode chegar às lojas em 2013

Um novo smartphone, que adapta o Sistema  Braille para exibir fotos e mapas para deficientes visuais, pode chegar ao mercado no final de 2013. Criado por Sumit Dagar, designer que trabalha em conjunto com pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Délhi, o produto transforma imagens em pontos salientes na superfície do aparelho, que podem ser reconhecidos por meio do tato.

Smartphone para deficientes visuais permitira sentir, com a ponta dos dedos, expressões faciais durante chamadas de vídeo. Foto: Sumit Dagar

Smartphone para deficientes visuais permitira sentir, com a ponta dos dedos, expressões faciais durante chamadas de vídeo. Foto: Sumit Dagar

Leia o resto deste post

Vivendo a vida com alegria e buscando seu espaço de independência

Dizem que para saber o que cada pessoa passa em sua vida, temos que tentar de alguma forma estar no lugar dela. Pois bem, neste momento então, feche ou vende seus olhos por alguns instantes e tente andar somente tendo o amparo de suas mãos ou algum objeto que ajude a identificar o que há por perto. Também preste atenção em sons, ruídos ou algo do tipo que esteja ao seu lado para auxiliar durante esta experiência.

1363351736

 

Leia o resto deste post

Deficientes visuais ajudam a cuidar do paisagismo do DF

Há mais de 20 anos, os canteiros de flores espalhados por Brasília chamam a atenção de moradores e visitantes. O trabalho de paisagismo conta com a participação de um grupo de cegos.

Para assistir a reportagem, clique aqui

Técnica possibilita leitura de livros em braile por cegos e por quem vê

Concentrado, Ian Souto Izidoro, de 10 anos, tateia as páginas do livro “Adélia Cozinheira”, de Lia Zatz. Conta o que leu com a ajuda dos dedos e, com um pouco mais de esforço, tenta adivinhar o que significam os desenhos em alto-relevo, com textura e cheirinho. Ian não enxerga. Vítima de glaucoma, perdeu completamente a visão há três anos durante uma cirurgia. Foi alfabetizado em braile, sistema de escrita para cegos criado na França no início do século XIX e utilizado na publicação que tem em mãos. Mas a obra também poderia ser compartilhada por leitores que veem. Isso porque “Adélia Cozinheira” é o exemplar mais elaborado de uma categoria que tem sido chamada de “livro totalmente inclusivo”. Além do braile, ele foi impresso em tinta e letras comuns. Batizada de Braille.BR, a técnica que tornou isso possível foi desenvolvida pela designer Wanda Gomes. “Meu objetivo era criar um material atraente para qualquer pessoa, com ou sem deficiência visual”, diz. Resultado de dez anos de pesquisa, a técnica é utilizada pela primeira vez em um livro.

Ian, de 10 anos, tateia "Adélia Cozinheira": sinais e desenhos em relevo (Foto: Fernando Moraes)

Ian, de 10 anos, tateia “Adélia Cozinheira”: sinais e desenhos em relevo (Foto: Fernando Moraes)

Leia o resto deste post

Brasilienses desenvolvem videogame para cegos

Um grupo de jovens de Brasília desenvolveu um videogame para cegos. A ideia surgiu para que um deles, o analista de teste e deficiente visual Juliano César Ribeiro pudesse jogar.

— Os jogos que existem hoje não satisfazem os anseios dos deficientes visuais na questão da acessibilidade.

Jogar o Herocopter, como o game é chamado, é simples. Basta ter o programa instalado no computador, um fone de ouvido e um sensor de movimentos.

O jogo é praticado por meio de áudio em 3D e um sensor de movimentos

O jogo é praticado por meio de áudio em 3D e um sensor de movimentos

Leia o resto deste post

O homem que amava caixa- Livro Adaptado

O livro foi adaptado para deficientes visuais, contando a história de forma tátil.