Microcefalia

Microcefalia é uma doença neurológica caracterizada pelo tamanho muito pequeno da cabeça em relação à idade ou ao sexo do bebê ou da criança. Também chamada de nanocefalia, a microcefalia frequentemente ocorre devido a uma falha do cérebro para crescer a taxas normais. O crescimento do crânio é determinado pela expansão cerebral que ocorre durante a gravidez e a infância. A microcefalia pode ser congênita, adquirida ou desenvolver-se nos primeiros anos de vida. Pode, também, ser provocada pela exposição a substâncias nocivas durante o desenvolvimento fetal ou estar associada a problemas ou síndromes genéticas hereditárias.

Crianças com microcefalia nascem com uma cabeça de tamanho normal ou reduzida. Posteriormente, a cabeça deixa de crescer, enquanto o rosto continua desenvolvendo-se normalmente – o que resulta em uma criança com a cabeça pequena, o rosto grande, testa em retrocesso e couro cabeludo mole e enrugado. À media que a criança cresce, o tamanho pequeno do crânio fica evidente, embora todo o corpo apresente também peso insuficiente e nanismo. O desenvolvimento das funções motoras e da fala pode ser afetado. A hiperatividade e o retardo mental são comuns. Podem ocorrer convulsões, fraqueza dos membros, quadriplegia e paralisia.

Os seguintes fatores podem predispor o feto a sofrer os problemas que afetam o desenvolvimento normal da cabeça durante a gravidez:

  • Fenilcetonúria, ou PKU (incapacidade hereditária de processar o aminoácido fenilalanina)
  • Envenenamento por metilmercúrio
  • Rubéola congênita – problemas físicos em decorrência de rubéola adquirida pela mãe durante a gravidez
  • Toxoplasmose congênita – grupo de sintomas e características causadas pela infecção do feto com o organismo Toxoplasma gondii.
  • Citomegalovírus congênito – infecção do feto pelo CMV.
  • Uso materno de drogas
  • Desnutrição
  • Diabetes materna

Doenças que afetam o crescimento do cérebro podem causar microcefalia, incluindo infecções, distúrbios genéticos e desnutrição severa. As causas mais comuns são:

  • Síndrome de Down
  • Síndrome Cri-Du-Chat (Síndrome do Miado de Gato) – grupo de sintomas que resultam da perda de um pedaço do cromossomo 5. Seu nome se baseia no choro do bebê, que é alto e parece com o de um gato.
  • Síndrome Seckel
  • Síndrome de Rubstein-Taybi – doença genética caracterizada por deficiência mental, polegares e dedões do pé largos, estatura baixa e características faciais características.
  • Trissomia 13 – síndrome associada à presença de um terceiro cromossomo 13.
  • Trissomia 18 – síndrome associada à presença de um terceiro cromossomo 18.
  • Síndrome Smith-Lemli-Opitz
  • Síndrome Cornelia de Lange

A microcefalia geralmente é diagnosticada no nascimento ou durante as consultas de rotina com o pediatra, quando são medidos peso, altura e a circunferência a cabeça. Não há tratamento específico para a microcefalia. Os cuidados são assistenciais e dependem da condição que causou a microcefalia.

 

Fonte: Saúde

Anúncios

Publicado em agosto 20, 2012, em Artigos e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: